Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Prezados leitores do Economia Clara,

perdoem o sumiço repentino! Nos últimos meses fui obrigada a entrar em uma caverna, nas palavras do meu orientador, e terminar de vez a dissertação.

A boa notícia é que, desde dezembro, sou Mestre em Economia pela Unicamp! Conhecimento nunca é suficiente, mas já me sinto mais capacitada nessa missão de traduzir o economês.

Agradeço a todos que continuaram a acessar o blog, cobraram o retorno, enviaram broncas e palavras de estímulo por e-mail… Eu pretendo voltar, mas quero fazer algo diferente. Dou notícias por aqui! Aguardem…

Abraço,

Luciana Seabra.

Anúncios

Read Full Post »

Estimados leitores do blog, estou em grande falta com vocês! Faz mais de uma semana que não escrevo no blog… O motivo do meu sumiço está, com orgulho, no Valor Econômico de hoje. A matéria da página F4 do especial Pequenas e Médias Empresas é minha! Ela trata do conceito de inovar, que é muito mais abrangente do que o de inventar, e mostra como as micro e pequenas podem introduzir mudanças com pouco custo e muito retorno.

Enfim, voltei a trabalhar, continuo escrevendo a dissertação, e o blog nessa história toda foi o mais prejudicado. Mas já estou me organizando para voltar a escrever, certo?

Read Full Post »

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira a tão esperada reforma no sistema financeiro do país. O projeto de lei ainda precisa ser sancionado pelo presidente Barack Obama.

A lei entrega para dez agências reguladoras a missão de definir as novas regras. Começa então, uma dura partida, entre as agências e os bancos, que vão tentar impedir normas muito rígidas.

A expectativa é que grandes bancos tenham que mudar em muito a rotina, desde as regras para cartões de débito e crédito até a negociação de derivativos (que explicamos aqui).

A lei também determina a criação de um conselho para monitorar o surgimento de riscos econômicos, anunciando a possibilidade de uma crise, por exemplo.

Uma das principais críticas é a falta de propostas para o crédito imobiliário e o destino das agências Fannie Mae e Freddie Mac, no centro da crise internacional.

Com as novas regras, o governo espera restaurar a confiança no mercado financeiro e na economia do país e evitar novas crises. Há quem tema, entretanto, que os limites ao crédito e à expansão bancária coloquem um freio na economia.

Vimos aqui como as inovações no mercado financeiro e a crise afetaram a vida dos moradores dos Estados Unidos. Vale a pena rever!

Read Full Post »

Economia Clara concorre na categoria Economia ao prêmio Top Blog 2010! É feita uma votação acadêmica e uma popular, da qual você pode participar. Se acompanha e gosta do blog, não deixe de votar! É só clicar no quadradinho do lado direito da tela. Obrigada!!!

Read Full Post »

Volto em maio!

Olá, pessoal!

Quem acompanha o blog já percebeu que o volume de posts tornou-se inconstante nas últimas semanas… Peço desculpas aos leitores fiéis, mas vou precisar me afastar por um tempinho. Pretendo retornar em maio com mais textos. Enquanto isso, aproveitem o conteúdo que já está pronto!

Abraço,

Luciana Seabra.

Read Full Post »

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira o IPCA-15, uma versão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, que já explicamos aqui. A variação de preço dos produtos analisados em março foi de 0,55%.

Para calcular o IPCA-15, são considerados aqueles mesmos hábitos de consumo do chamado IPCA fechado, de famílias com renda mensal entre 1 e 40 salários mínimos. Entram nas contas todos os tipos de gastos, como alimentação, habitação, saúde e educação.

A diferença do IPCA-15 é o período de análise, que só leva em conta os primeiros quinze dias do mês. O índice, uma espécie de prévia do IPCA, foi inferior ao de fevereiro.

Já vimos aqui também um dos motivos para que o índice seja acompanhado tão de perto: sua importância para o sistema de metas de inflação. O IPCA é referência para que o governo saiba se está ou não cumprindo a meta de inflação.

Para 2010, a meta para a inflação é de 4,5%. Há um intervalo de tolerância, de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. A inflação medida pelo IPCA, portanto, pode ficar entre 2,5% e 6,5%.

Nos primeiros três meses do ano, a inflação brasileira ficou 0,5 ponto percentual acima do centro da meta, ou seja dos 4,5%. Esse tem sido o motivo para que se preveja um aumento próximo da Selic, provavelmente em abril.

Em entrevista ao programa Conta Corrente, da Globo News, o professor de Economia da Unicamp Ricardo Carneiro defendeu que a elevação da taxa básica de juros é prematura.

Segundo o pesquisador, é preciso olhar o processo inflacionário recente sem perder de vista os efeitos da crise econômica no ano passado. A falta de crédito teria prejudicado a oferta, sem afetar muito a demanda. Isso causaria uma pressão, que, para Carneiro, pode ser vista como temporária, não justificando o aumento da Selic neste momento.

Clique aqui, veja um trecho da entrevista e aproveite para testar se entendeu bem os conceitos.

Read Full Post »

Queridos leitores,

o Economia Clara completa neste mês um ano de vida! Já que este é um blog de economia, vou copiar o jargão do comércio: no nosso aniversário, quem ganha é você! Atendi à sugestão de vocês e criei um índice com os termos já explicados aqui. Para encontrá-los, é só clicar na aba do topo da página. É a seção O quê? Por quê?, que será sempre atualizada a partir de agora.

Aproveito para pedir a compreensão de vocês, porque estou bastante atribulada com a produção da minha dissertação de mestrado, e também para agradecer pelos comentários e palavras de incentivo! É este retorno que me faz ter tanto prazer no desafio de traduzir a Economia!

Read Full Post »

Older Posts »